Fonoaudiólogos contra o COVID-19

Fonoaudiólogos comemoram o Dia Mundial da Voz
16 de abril de 2020

O ano de 2020 está sendo marcado por um cenário conturbador, parece até cena de filme quando descrito dessa forma, mas o que estamos vivendo não está longe disso.

No dia 30 de Janeiro de 2020, A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o surto da doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19) constitui uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional – o mais alto nível de alerta da Organização, conforme previsto no Regulamento Sanitário Internacional. Em 11 de março de 2020, a COVID-19 foi caracterizada pela OMS como uma pandemia. Toda a a população entrou em estado de alerta, mesmo aqueles que não fazem parte do grupo de risco devem tomar os devidos cuidados para evitar a disseminação do vírus.

Como medida preventiva, o ministério da saúde  anunciou uma nota em que convocavam vários profissionais da saúde para trabalhar em prol a segurança e a saúde de todos. Esta medida preventiva  está prevista na lei 13.979/2020, que trata das medidas a serem adotadas durante a emergência de saúde pública causada pelo novo coronavírus

A nova lei, convoca profissionais da área de Fisioterapia, Psicologia, Odontologia, Enfermagem, Medicina Veterinária , Fonoaudiologia e Outros.

Mas qual o papel de um fonoaudiólogo na luta contra o covid-19?

Vamos explicar para vocês:

A principal indicação de atendimento fonoaudiológico é no ambiente hospitalar, dentro da Unidade de Terapia Intensiva. O foco da atuação tem relação com a necessidade de manejo da disfagia e redução do risco de broncoaspiração. Pacientes que evoluem para o quadro mais grave da doença apresentam necessidade de intubação orotraqueal, podendo ficar entre 10 e 14 dias entubados, respirando por meio de ventilação mecânica. Com a recuperação, e retirada do tubo orotraqueal (extubação), alguns pacientes podem evoluir para um distúrbio da deglutição. A atuação de um fonoaudiólogo começa neste momento,  seu trabalho é focado para realizar avaliações como consultas, terapias de cognição, deglutição, motrocidade orofacial e alterações na respiração ou  comunicação.

Apesar de Fonoaudiólogos serem indicados como profissionais na luta contra o coronavírus, o mais indicado, caso alguém apresente algum sintomas listados como suspeito, é procurar uma unidade de pronto atendimento informando antecipadamente o quadro de sintomas, para que sigam corretamente um protocolo de atendimento e tomem as medidas preventivas para evitar o contágio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *